Informações de Contato

Formas de Pagamento

Parcelamos em até 10x s/ Juros

Cadastre seu E-mail

Receba nossas novidades

© 2019 por Arterestauro.br

PCAM Galeria e Consultoria de Artes EIRELI · CNPJ: 36.341.079/0001-61 · adm@arterestauro.com.br · Brasil

SerigrafIa, 60x41 cm, sem moldura. Assinado pelo autor no canto inferior direito, 78/100. 

Inos Corradin - O Beijo (10 vezes de R$ 80 no cartão)

R$ 800,00Preço
  • Inos Corradin (1929 – )

    Pintor, escultor, cenógrafo, gravador, desenhista.

    Nasceu em Vogna, na Itália, 1929. Estudou em Castelbaldo com Tardivello, e ao se mudar em 1950 para o Brasil fixou-se em Jundiaí. Desde 1952 participou de mostras coletivas como o Salão Paulista de Arte Moderna e o Salão Nacional de Arte Moderna, e entre 1954 e 1955 dedicou-se à cenografia. Já expôs individualmente na Itália, Israel, Alemanha, Suíça, Estados Unidos, Argentina, Uruguai, Holanda e Canadá, além de, naturalmente, em várias cidades brasileiras. É pintor de paisagens, figuras e naturezas-mortas, praticando uma arte jocosa e humorada, tendendo à estilização e com bons recursos cromáticos. Vogna, Itália, 14/11/1929.

    Já expôs individualmente na Itália, Israel, Alemanha, Suíça, Estados Unidos, Argentina, Uruguai, Holanda e Canadá, além de, naturalmente, em várias cidades brasileiras. É pintor de paisagens, figuras e naturezas-mortas, praticando uma arte jocosa e humorada, tendendo à estilização e com bons recursos cromáticos. Tudo isso, e certo tom bem-humorado observável em sua produção, transformaram-no num dos favoritos do mercado de arte.

    Em suas obras a figura humana assume a forma dos bonecos articulados, disfarçando no sal do humor o desacerto e a perplexidade do homem contemporâneo. O conteúdo lírico desta pintura avança na progressão direta da pesquisa construtiva da composição, no filtro geometrizado pelo qual as formas são medidas, transformando o visível numa espécie de equação luminosa. Assumindo, ainda, mais uma cenografia e um disfarce que refaz o timbre jocoso da Commedia Dell´Arte, Inos Corradin integra nesta dicção plástica a paisagem e o homem brasileiro, nivelando todas as referências sob o prisma de uma linguagem muito pessoal. Coexiste nele, ainda, um desenhista de humor empenhado talvez numa tarefa especial de identificar o instante com um desanuviado otimismo.