Colagem

A colagem é uma forma de expressão dentro das artes plásticas que consiste na montagem e na sobreposição de superfícies, imagens, objetos e texturas, por vezes de forma mista, que resulta na composição de uma nova imagem original. Inicialmente, a colagem não tinha função artística, sendo apenas utilizada como uma maneira de fixar o papel sobre outras superfícies. Sua incorporação, como técnica artística, apenas ocorreu no século XX, através do cubismo, pelas mãos de artistas como Pablo Picasso (1882 – 1963).


A técnica da colagem traz para a obra composta elementos por vezes cotidianos e que costumeiramente não se comunicariam entre si. Em decorrência desta inovação, há quem diga que a colagem até mesmo borra a linha entre a escultura e a pintura, uma vez que trabalha com diferentes texturas e relevos.


Na obra: Garrafas, Jornais e Fruteira - Ruan Gris

Posteriormente, no movimento pós-modernista, a colagem ganha nova representação conceitual: dentro das obras intencionalmente críticas produzidas pelas brilhantes mentes da “pop art”, a colagem traz, além da estética, verdadeiro significado à técnica. Artistas como Basquiat, por exemplo, ao se apropriarem deste formato, causam reflexão sobre as camadas sociais, a massificação da informação, a padronização do mercado e das pessoas e a fragmentação da sociedade.


A colagem é, dentre as expressões artísticas, uma das provas de que a arte independe da estética e dos métodos tradicionais. A técnica demonstra que a arte acompanha e reflete as evoluções e mudanças na sociedade e apresenta-se como uma modalidade muito interessante inclusive quando a intenção é justamente tecer críticas sociais.