205

Rubens Gerchman - Beijo no Carro II

Serigrafia, 80 x 100 cm, com moldura 84 x 104 cm, com moldura 86 x 106. Assinado a Lápis, CID. 02/50

Autor - Rubens Gerchman

Rubens Gerchman nasceu no Rio de Janeiro em 1942, estudou desenho no Liceu de Artes e Ofícios do RJ e cursou a Escola de Belas Artes em 1962, quando fez sua primeira exposição coletiva. Dois anos após, fez sua primeira exposição individual e, a partir daí, seu trajeto teve marcos impressionantes, com exposições na VIII Bienal de São Paulo, em galerias de Paris e no Museu de Arte Moderna de Buenos Aires. Em 1967, assinou a Declaração de Princípios Básicos da Vanguarda, realizou uma exposição individual no Museu de Arte Moderna do Rio e participou da Bienal Interamericana de Córdoba, da Bienal de Paris e da Bienal de Tóquio. Nos anos seguintes, participou de diversas exposições individuais e coletivas e de bienais, dentro e fora do Brasil. Em 1973 foi feita uma exposição individual retrospectiva de seu trabalho nos Museus de Arte Moderna do Rio de Janeiro e de São Paulo. Assumiu a direção do antigo Instituto de Belas Artes na Escola de Artes Visuais, ao qual transformou na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Em 1981, ganhou do governo do Estado do Rio de Janeiro o prêmio Golfinho de Ouro – Personalidade do Ano, no setor Artes Plásticas. Ganhou um prêmio em Nápoles pelos cartazes que produziu para peça de Eduardo Felipo. Lançou um livro de litografias com textos de Armando Freitas Filho, intitulado Doublé Identity; no ano seguinte, lançou o livro LUTE, no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro. Realizou inúmeras e notáveis exposições individuais e participou de várias coletivas, dentre as quais cita-se Los Once – Futebol y Arte, no Centro Cultural Estación Mapocho, Santiago, Chile, em 2007, ano em que também participou da Feira Literária de Internacional de Paraty (Flip). Veio a falecer no ano seguinte. A memória de seu trabalho está registrada em incontáveis acervos e exposições, das quais vale mencionar a Exposição Onze – Futebol e Arte África 2010 x Brasil 2014, em Johannesburgo, África do Sul, exposição esta que se realizou também em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Atualmente, o Instituto Rubens Gerchman é responsável pela catalogação, conservação e difusão do acervo de obras do artista.

Todas as obras do Arterestauro.br podem ser parceladas no cartão de crédito em até 10 vezes sem juros. O frete já está incluso para todo o Brasil.

205
44
Rubens Gerchman - Beijo no Carro II

Rubens Gerchman - Beijo no Carro II

148841 copyCreated with Sketch.148841 copyCreated with Sketch.148841 copyCreated with Sketch.148841 copyCreated with Sketch.148841 copyCreated with Sketch. ( 0 )
Carregando...
Ver mais formas de pagamento
 

Rubens Gerchman - Beijo no Carro II

Serigrafia, 80 x 100 cm, com moldura 84 x 104 cm, com moldura 86 x 106. Assinado a Lápis, CID. 02/50

Autor - Rubens Gerchman

Rubens Gerchman nasceu no Rio de Janeiro em 1942, estudou desenho no Liceu de Artes e Ofícios do RJ e cursou a Escola de Belas Artes em 1962, quando fez sua primeira exposição coletiva. Dois anos após, fez sua primeira exposição individual e, a partir daí, seu trajeto teve marcos impressionantes, com exposições na VIII Bienal de São Paulo, em galerias de Paris e no Museu de Arte Moderna de Buenos Aires. Em 1967, assinou a Declaração de Princípios Básicos da Vanguarda, realizou uma exposição individual no Museu de Arte Moderna do Rio e participou da Bienal Interamericana de Córdoba, da Bienal de Paris e da Bienal de Tóquio. Nos anos seguintes, participou de diversas exposições individuais e coletivas e de bienais, dentro e fora do Brasil. Em 1973 foi feita uma exposição individual retrospectiva de seu trabalho nos Museus de Arte Moderna do Rio de Janeiro e de São Paulo. Assumiu a direção do antigo Instituto de Belas Artes na Escola de Artes Visuais, ao qual transformou na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Em 1981, ganhou do governo do Estado do Rio de Janeiro o prêmio Golfinho de Ouro – Personalidade do Ano, no setor Artes Plásticas. Ganhou um prêmio em Nápoles pelos cartazes que produziu para peça de Eduardo Felipo. Lançou um livro de litografias com textos de Armando Freitas Filho, intitulado Doublé Identity; no ano seguinte, lançou o livro LUTE, no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro. Realizou inúmeras e notáveis exposições individuais e participou de várias coletivas, dentre as quais cita-se Los Once – Futebol y Arte, no Centro Cultural Estación Mapocho, Santiago, Chile, em 2007, ano em que também participou da Feira Literária de Internacional de Paraty (Flip). Veio a falecer no ano seguinte. A memória de seu trabalho está registrada em incontáveis acervos e exposições, das quais vale mencionar a Exposição Onze – Futebol e Arte África 2010 x Brasil 2014, em Johannesburgo, África do Sul, exposição esta que se realizou também em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Atualmente, o Instituto Rubens Gerchman é responsável pela catalogação, conservação e difusão do acervo de obras do artista.

Todas as obras do Arterestauro.br podem ser parceladas no cartão de crédito em até 10 vezes sem juros. O frete já está incluso para todo o Brasil.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

    Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.