Arte Abstrata

A arte abstrata (abstracionismo) nasceu no início do século XX e é conhecida principalmente por ter forte influência sobre os movimentos impressionista, pós-impressionista e cubista. Sua principal característica é o escape da realidade, a não representação gráfica do que temos como “mundo real”. Para isso, utiliza-se de diversas variações de traços, cores e texturas, como pode ser observado no impressionismo, bem como formas e linhas mais rígidas, como as tantas utilizadas no cubismo.


Na foto: Composição VIII, Wassily Kandinsky

Há vários subgêneros do abstracionisimo: o lírico (também chamado de informal e sensível), que busca transmitir emoções através das diversas combinações de cores e traços; o tachismo, que explora os movimentos resultantes dos impulsos e emoções do artista no momento da criação, e este, por sua vez, os expressa justamente através da obra; o geométrico, que utiliza formas mais rígidas em uma representações mais frias e racionais; e o gestualismo, que consiste no posicionamento da tela no chão ou na e no derramamento, gotejamento, borrifação e diversos outros gestos abruptos que terminem por colorir a tela com tinta, podendo ser realizado inclusive em frente ao público, apropriando-se da arte na modalidade performance.


Com mais de 100 anos desde seu nascimento, o abstracionismo influenciou artistas de outras épocas, vários movimentos e diversas partes do mundo, sendo, até hoje, uma intensa forma dentre as expressões artísticas.